ISSN: 2697-0708DOI: 10.51443/RestauraRios
RestauraRios
Revista RestauraRios Nº 2 Creative Commons License

Avaliação a médio prazo do sucesso da restauração ribeirinha no âmbito do projeto LIFE+ RIPISILVANATURA

Lozano Tomás, D. • Velasco García, J. • Bruno, D.

Resumo

As margens dos rios são áreas de grande interesse ecológico, mas sua modificação antrópica levou ao estabelecimento de espécies invasoras, como Arundo donax L. na bacia do rio Segura (SE Espanha), com efeitos prejudiciais sobre a biodiversidade. Perante este problema, no âmbito do projeto LIFE+ RIPISILVANATURA (2015-2019), foram realizadas ações de controlo de cana e plantações com espécies autóctones no troço médio do rio Segura. Neste trabalho, é realizado um acompanhamento a médio prazo após dois anos do término do projeto e da cessação ou flexibilização das tarefas de manutenção (limpeza da cana) em 8 das estações restauradas para avaliar o grau de sucesso alcançado comparado com as condições de referência. Para detetar diferenças temporais na composição e abundância de espécies em estações revegetadas e de referência foram aplicadas análises de escala multidimensional não métrica (NMDS) e modelos lineares generalizados para dados de abundância (GLM). Para determinar se a altura média das espécies plantadas difere entre as estações com ou sem manutenção, foram aplicadas ANOVAs. Além disso, as mudanças temporais em diferentes indicadores ecológicos e o efeito da continuação ou não da manutenção foram determinados usando modelos lineares de efeitos mistos. Após 6 anos desde o início e 2 anos desde o final do projeto, o sucesso alcançado foi relativamente baixo. Embora atualmente a composição da vegetação das estações restauradas tenda a ser mais semelhante à das comunidades de referência, nos últimos anos a ausência de manutenção produziu um aumento na cobertura, densidade e altura de A. donax, bem como uma diminuição da riqueza de espécies e mau estado ecológico das margens dos rios. Portanto, um programa de manutenção e monitoração de médio longo prazo é essencial para melhorar o sucesso de futuros projetos de restauração das margens do rio.

Palavras chave

Espécies invasoras, Restauração ecológica, Riverbanks, Monitorização ecológica, Vegetação ribeirinha

Descarga artigo em formato PDF
Últimos artigos
Lozano Tomás, D. • Velasco García, J. • Bruno, D.
Broekman, A. • Garófano-Gómez, V. • Martínez-Capel, F. • Sánchez-Plaza, A.
García Burgos, E. • Bardina, M. • Munné, A. • Solà, C.
Esta publicação está subsidiada com fundos do Programa LIFE da União Europeia.
Esta publicação representa um ponto de vista do editor da mesma. A Comissão Europeia não se faz responsável pelo uso do seu conteúdo.
CENTRO IBÉRICO DE RESTAURACIÓN FLUVIAL
Departamento de Geografía y Ordenación del Territorio
C/ Pedro Cerbuna, s/n • Universidad de Zaragoza • 50009 Zaragoza
Web: www.cirefluvial.com • Correio eletrônico:
Copyright 2022 © Centro Ibérico de Restauração Fluvial  •  CIF: G85631729
Desenho logo: JorgeDiaz.me  •  Desenho web: Sergiodelgado.net